Segundo os autores, a obra trata como os profissionais da atenção primária prestam assistência ou desenvolvem ações focadas nas famílias de indivíduos que cometerem suicídio

image.png

Professores e estudante da Estácio de Juazeiro do Norte, com a finalidade de fortalecer e fornecer elementos de base para a atuação de profissionais da área da saúde da região, lançaram o livro sobre “Suicídio: Cuidados da Equipe Multidisciplinar da Atenção Básica aos Sobreviventes”. Mesmo o tema sendo ainda tabu para muitas pessoas, e também ao próprio meio dos profissionais da área, o trabalho alerta para as condições emocionais dos envolvidos em situações limite e mesmo de ruptura de uma vida.

A sensibilidade dos autores Daniely Felix de Sousa, Djailson Ricardo Malheiro e Polyana Amorim Cruz Nascimento chama a atenção não apenas para a fragilidade emocional do paciente, mas também daqueles que convivem com toda a situação de impacto da perda.

Segundo os autores, o livro apresenta como os profissionais da atenção primária prestam assistência ou desenvolvem ações voltadas para as famílias de indivíduos por morte autoprovocada, analisando as competências, dificuldades e limitações enfrentadas pelas equipes multidisciplinares que compõem as Equipes de Saúde da Família (ESF), diante dos sobreviventes em casos de óbito por suicídio. Além disso, descrevem-se as práticas das ESF frente às pessoas consternadas pela perda do ente querido.

 Segundo Djailson Ricardo, o projeto do livro nasce a partir do Trabalho de Conclusão de Curso, defendido por Daniele, do curso de Enfermagem da Estácio, do qual foi um dos orientadores. Para ele, o trabalho vem a partir da inquietação de como os profissionais, da equipe multiprofissional da saúde na atenção básica, estão ou não preparados para atender, lidar, e acolher o sobrevivente de casos de suicídio. “O que seriam esses sobreviventes, familiares ou pessoas próximas daqueles que morreram de suicídio, ou mesmo tentaram, mas conseguiram sobreviver”, explica.

Uma das constatações dos autores, foi perceber que as equipes de saúde muitas vezes mantêm o foco apenas no paciente, e os familiares ficam nos corredores desesperados, com aquela angústia, inquietação, sentimento de culpa. ““Essa é uma mistura que não dá para ordenar num primeiro momento. Ainda existe, muitas vezes, uma falta de orientação, informação e acompanhamento, sendo possível perceber que esses profissionais não têm, porque na sua própria formação não há discussão desses casos”, afirma Djailson.

O profissional também destaca o tema tabu por conta da questão do suicídio, pois muitas vezes o profissional resiste a falar, discutir, ou mesmo a estudar essa temática. O livro é voltado para todos os públicos, mas direcionado principalmente aos profissionais, acadêmicos e estudantes da área da saúde, sendo uma forma de contribuir com esse olhar para os sobreviventes. “Que essa percepção no acolhimento da atenção básica nos hospitais seja dada, de modo que os atendimentos às pessoas sejam mais adequados”, diz ele.

O livro continua sendo apresentado ao público, e foi lançado através da Quipá Editora. A obra está disponível no site https://quipaeditora.com.br/suicidio-cuidados.

Posts Relacionados

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Programa ajuda 20 mil alunos a ingressarem no ensino superior

“Estácio Tá Pago”, programa que já beneficiou 15 mil estudantes, abre novas 5 mil vagas para ingresso no primeiro semestre de 2021 Estácio amplia o programa […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Crescimento da internet gera oportunidades para diagramadores

Em 28 de março é comemorado o Dia do Diagramador, profissional indispensável para a comunicação visual Em meio à pandemia de coronavírus, o ambiente digital vem […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Prefeitura do Crato realiza segundo Drive-thru da Vacinação contra a Covid-19, nesta quinta-feira, 18

Nesta quinta-feira, 18, a Prefeitura do Crato, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), vai realizar o segundo Drive-thru da Vacinação contra a Covid-19, das […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Nutricionista dá dicas para quem não abre mão do chocolate

Alimento, rico em flavonoides, é opção para muitos que sofrem com a ansiedade, mas deve ser consumido com atenção  A incerteza e o medo causados pelo […]

Deixe seu Comentário sobre este post