Entre rezas, coreografias, confecção dos trajes e o toque de instrumentos, ela é guardiã de talentos diversos e faz questão de repassar o saber para as futuras gerações

Inaugurado no último sábado o Museu Orgânico Casa da Mestra Zulene Galdino, neste sábado (09/11), às 16h30. Conhecida em toda a região por ser uma verdadeira guardiã de talentos diversos, Mestra Zulene abre o seu próprio lar para compartilhar tradições e saberes de uma inteira.

Esse é o sexto Museu Orgânico apoiado pelo Sesc, braço social do Sistema Fecomércio – CE e pela Fundação Casa Grande. O projeto tem como principal premissa estabelecer um vínculo entre o legado histórico do saber dos mestres e onde inicia e reside a tradição: suas moradas. Assim, suas próprias casas se constituem em lugares de memória e de afeto, permeados de fotografias, vestimentas, instrumentos e tudo aquilo que marca o cotidiano desses mestres. A ideia é que, ao final do projeto, a região conte com 16 museus no total, que, juntos, vão ter a doce missão de propagar suas manifestações, de maneira orgânica, além de preservar nossa cultura, contribuindo assim, para o fomento do turismo social.

Cultura e tradição como sentido de vida

O amor pela cultura popular move a vida da Mestra Zulene Galdino. Com alma brincante, é figura conhecida e respeitada na região, seja por participar ativamente de grupos de tradições ou simplesmente por ensinar a magia das danças populares para a nova geração. Entre quadrilha junina, maneiro pau, lapinhas e cintura fina, ela é uma defensora da tradição e não se vê fazendo outra coisa na vida.

Dividida entre as coreografias, a confecção dos trajes e o toque de instrumentos, Zulene Galdino não faz cerimônia. Atenciosa e bem-humorada, ela diz que sempre tem tempo para receber as pessoas em sua casa e falar sobre a cultura do Cariri. E não é só isso. A Mestra é também umas das mais conhecidas e requisitadas rezadeiras da região. Para receber a sua bênção, vem gente de tudo que é lugar. “Quando a energia boa chega e a ruim sai, vem aquela felicidade”, explica, com sabedoria.

Um dos lugares de afeto da sua casa/museu também é o agradável e espaçoso quintal. Além de ser palco das terreiradas, descritas como grandes festas nas casas dos mestres, é lá onde a meninada se encontra para brincar e participar de rodas de leitura. Com um acervo de livros infantis, ela ajuda essa turminha a aprender a ler e soltar a imaginação. Para Mestra Zulene Galdino, em sua simplicidade e (muita) sabedoria, conhecimento é poder. Trata-se da melhor forma de fazer com que essas crianças sejam, de fato, os próximos guardiões da arte, da história e da memória do Cariri. Assim como ela, nos tempos de “menina caboquinha do mato”.

Durante a inauguração do Museu também se apresentaram grupos de tradição, como o Reisado Dedé de Luna, Grupo de Coco da Batateira, Forró pé de serra com o Grupos Os três daqui, Sivan e Titico do Acordeon. O evento fez parte da programação da Mostra Sesc de Culturas, realizada no Cariri.


Posts Relacionados

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Nando Reis encerra a Mostra Sesc de Culturas Cariri

Show gratuito acontece nesta terça-feira, dia 12 de novembro, em Juazeiro do Norte A atração que encerra a Mostra Cariri de Culturas em 2019 é o […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Arte e contestação feminista presente na Mostra Sesc de Culturas Cariri

Um encontro cultural que recebe, todos os anos, mais de mil propostas artísticas de todos os lugares do País consegue captar o zeitgeist expresso no pensamento crítico das […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Feira da Cultura Popular estimula o trabalho de artesãos, mestres e associações do Cariri

Com a proposta de ser um agente de desenvolvimento cultural, social e econômico para toda a região do Cariri, a Mostra Sesc de Culturas Cariri, além […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Mostra Sesc de Culturas Cariri abre espaço para troca de experiências sobre o fazer artístico

Uma das ações do núcleo de Ações Formativas do encontro, o Papo Criativo promete reunir artistas, produtores e agentes culturais da região e de outros estados […]

Deixe seu Comentário sobre este post