A conquista de um espaço na universidade mudou a rotina do recém-aprovado no vestibular da Universidade Regional do Cariri (URCA), para o curso de Direito, Emídio Kennedy Barboza Lucas, de 19 anos. Ele define sua trajetória como uma superação que pode ser conquistada por qualquer pessoa. No seu caso, enfrenta uma Paralisia Cerebral (PC), que não o impediu de ir em busca desse sonho. 

Emídio estará cursando Direito no período da tarde, no campus do Pimenta, em Crato. O seu objetivo após o ensino médio foi focar nos estudos para chegar aos bancos universitários. Infelizmente, o ano de pandemia da Covid – 19, tem sido difícil para atravessar e vivenciar de fato os dias de universidade. Ele foi aprovado no vestibular do final do ano passado. 

Para ele, a aprovação representa de maneira completa a tese de que não existem limites para o ser humano se ele agir com determinação e força. E isso ele traz na sua vida, com o incentivo que adquire dentro de casa, através dos pais. 

A escolha pelo Curso de Direito não foi aleatória dentro desse processo. Há uma razão de busca, que é ajudar o mundo a evoluir. “Para garantir que nós andemos para um futuro melhor, onde a justiça possa ser cumprida no mundo inteiro, de maneira correta”, diz o jovem obstinado por condições mais justas de vida para todas as pessoas. 

Escolha da URCA

As ótimas referências que ele diz ter da URCA, além da boa reputação da Universidade e os grandes resultados da Instituição foram razões para perseguir o sonho, que se concretizou com a alegria da aprovação. Agora chegam os desafios, novos campos de conhecimento se abrem. “Quero aprender tudo que puder sobre o Direito”, disse ele. 

Emídio além do seu potencial diante do que as pessoas veem como limite, destaca a sua realidade como algo que pode ser abraçado por qualquer pessoa, que também pode ser exemplo de superação. “Todos têm suas lutas e seus pesos em cada luta. Aqueles que sempre procuram vencer são todos iguais vencedores”, afirma ele.  

O seu estímulo maior está em ser um voluntário em tornar o mundo um lugar melhor, poder dar um futuro melhor para as pessoas que ama e aqueles que sofrem com os problemas do mundo. 

A sua mãe, a fisioterapeuta Kátia Barboza, ressalta a importância de sempre estar ao lado do filho, com um estímulo também para outras famílias. Para ela, a inclusão para as pessoas com paralisia cerebral é fundamental. 

Posts Relacionados

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Fórum de Responsabilidade Social debaterá o tema “Educação abre Portas e Mentes”

Evento contará com nomes relevantes da sociedade brasileira e abordará a importância da Educação na vida das pessoas      Fernando Henrique Cardoso, Luciano Huck, Lindalia Junqueira, Marcello Dughettu, Fernanda Keller, Bernardinho, Flávio […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Professor da URCA é considerado um dos mais influentes do mundo por publicação científica

O Professor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Henrique Douglas Melo Coutinho, do Departamento de Química Biológica, foi listado como um dos 160 mil pesquisadores mais […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Vestibular Unificado de Medicina da Estácio amplia chances de aprovação para candidatos

ÚLTIMOS DIAS DE INSCRIÇÕES  São cerca de 700 vagas oferecidas de norte a sul do Brasil Estão abertas as inscrições para o MEDVest, o Vestibular Unificado […]

March 12, 2014
home_lifestyle_blog_hot_1

Estácio completa 20 anos de atuação no Cariri com mais de 2 mil profissionais formados

A comemoração da data simbólica será realizada a partir deste dia 21 A Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte (FMJ) completou, na última quinta-feira (22), 20 […]

Deixe seu Comentário sobre este post